Stopover na Islândia: prepare o seu!

Que parte de Eyjafjallajökull você não entendeu??

Já pensou ir para a Europa e “ganhar” uns dias de Stopover na Islândia? Conhecer o país sempre foi um dos meus sonhos! Em junho desse ano eu e Ricardo tínhamos um casamento para atender na Europa, começamos a busca pelas passagens mais em conta e nos deparamos com uma promoção justo da companhia IcelandAir, que vem de alguns anos pra cá investindo bastante na propaganda do Stopover. Não pensamos duas vezes e bookamos nossas passagens com uma parada de 4 dias no país!

Mas antes de qualquer coisa, já viu o video que editei dessa viagem?

Como funciona o stopover?

O stopover é uma opção que a maioria das companhias aéreas oferecem. Cada companhia é baseada em um país, que normalmente é usado como conexão nos vôos da empresa. O que acontece é que você pode incluir esse destino também na sua viagem, muitas vezes sem acréscimo nenhum no preço da passagem, como é o caso do Stopover na Islândia! No site da IcelandAir é bem simples, como você pode ver no exemplo a baixo retirado do site (p.s: na maioria das outras companhias é só escolher a opção múltiplos destinos e ser feliz!) Só lembre que ele deve ser adicionado antes das compra das passagens.

O stopover deve ser adicionado antes da compra das passagens, usando a ferramenta de busca

O que saber antes da viagem:

  • Baixe o mapa offline no google maps antes de viajar! É uma mão na roda para qualquer viagem, principalmente numa road trip.
  • O chip de celular custa em torno de 15 euros (2019) e dou a dica que comprar já no aeroporto ou em Reykjavik. Comprei no centro de Reykjavik numa dessas casas de turismo, funcionou bem em todos os lugares que passamos!
  • Road.is – mostra em tempo real as condições das estradas, inclusive com fotos. A Islândia, principalmente durante o inverno, exige precaução! Sempre cheque as condições antes de pegar a estrada.
  • Vedur.is – Meteorologia em tempo real da ilha. De novo, sempre cheque antes de pegar a estrada!
  • Aurora Service – para quem está indo no inverno caçar a aurora boreal (infelizmente ela não aparece no verão), esse site é o guia para uma trip de sucesso!
  • A conversão é 1 Coroa Islandesa (ISK) = 0,034 reais. Mas não se engane, as coisas lá são muito caras, apesar da moeda barata. Uma coca 330ml custa na média de 304.30 ISK = 10,20 BLR. Se estiver com dúvida, achei esse site bem legal com a média de preços de produtos básicos.
  • Pagamos tudo com o cartão de crédito, mas no aeroporto existem casas de câmbio, caso seja sua preferência.

Quando ir?

Depende do tipo de viagem que você quer fazer, mesmo! A Islândia oferece opções totalmente diferentes dependendo da época do ano que você visita. Como nossa data estava fechada com a data do casamento na Alemanha, acabamos indo na primavera/verão. A verdade é que as duas épocas tem seus pontos positivos e negativos, listei na imagem abaixo para te ajudar a escolher:

No início fiquei até chateada com o fato de perder a aurora boreal, que aparece só no inverno. Mas o sol da meia noite estendeu muito nosso stopover na Islândia, achei que para uma viagem curta foi a melhor opção, mas já to pensando em voltar no inverno também!

No verão tem gelo também, nem se preocupa haha!

Montando o roteiro

A Islândia é dividida em 7 regiões e a rota favorita dos viajantes é a chamada Ring road, que circula o país em 1,332 km.

Diria que para rodar o país inteiro é necessário pelo menos 2 semanas. Como nossa estadia na Islândia durou apenas 4 dias, focamos por explorar a região Sudoeste (Southwestern). Foi apenas incrível! Próximo post vou detalhar nosso roteiro do stopover na Islândia por aqui, fiquem ligados!!

Alugue um carro no seu stopover na Islândia!

A melhor maneira de aproveitar ao máximo a Islândia, mesmo em poucos dias, é alugando um carro diretamente do aeroporto Keflavík (o transporte público é quase inexistente no país!). Alugamos pelo site Guide to Iceland e ocoreu tudo sem problemas! Eles nos buscaram no desembarque e nos levaram até o estacionamento que fica um pouco afastado.


Aliás, o país é tão seguro que quando chegamos o carro estava ligado (sozinho) nos esperando e para devolver o responsável só falou para deixar no mesmo lugar com a chave em cima do banco. Tinham ZERO pessoas da empresa para receber o carro, é na base da confiança MESMO!


Ah! Levamos um documento do consulado daqui (vivemos no Canada) com a nossa carteira de motorista traduzida. Não nos foi pedido nenhum documento em nenhum momento na Islândia, mas é bom levar a carteira de motorista internacional emitida pelo Detran se tiver a intenção de alugar um carro pela Europa.

Alguns pontos para observar antes de alugar um carro:

  • Na Islândia venta MUITO – o moço que alugou o carro para nós até nos orientou a segurar a porta quando for abrir, para evitar maiores danos. Só imaginei a porta do carro saindo voando pelo meio da ilha haha
  • Considere alugar um veículo 4×4 por segurança, principalmente no inverno. Nem todos os lugares que você vai passar serão pavimentados.
  • Sempre pague pelo seguro! Na Islândia o tempo muda o tempo todo e podem ocorrer tempestades de areia que podem danificar/riscar o carro, não estrague sua viagem por uma economia boba.

Hospedagem na Islândia

P.s.: É proibido dormir no carro, viu?!

A oferta de hospedagem na Islândia é cara e não muito vasta, pricipalmente nas regiões fora de Reykjavik. Estou falando aqui sobre a nossa experiência procurando por hotéis/hostels/airbnbs na região Sul, que foi o foco do nosso stopover na Islândia. Quanto às outras regiões não tenho como dar a dica, mas como a região Sul/Sudoeste é a mais explorada, acredito que seja também a que tem a maior oferta, ou seja, é bom reservar com antecedência.

Demos preferência ao hostel por dois motivos:


AVISO IMPORTANTE!! Agora o InspiraMundo é afiliado do booking.com! Qualquer reserva que vocês fizerem por esse link aqui me ajuda a continuar trazendo conteúdo de viagem pra vocês! ♥


1. Preço

Ficamos em um quarto compartilhado. Não é o melhor dos mundos, mas a gente só chegava perto da meia noite para dormir e saía de manhã. Nos fez economizar uma boa grana em comparação ao Airbnb ou hotéis.

2. Cozinha

Para o jantar a gente comprava macarrão desses prontos e fazia no hostel. Saímos para jantar apenas em uma noite, o que nos leva ao próximo ponto ⤵

O que comer na Islândia

Acho que já deu pra notar que a Islândia é um país caro, né?! Pois bem, com a comida não é diferente! Um prato de pasta custa cerca de 1700 ISK, que é aproximadamente 60 reais!!

Como não estamos millionairs (ainda), a gente passava no mercado e comprava esses salgados e afins para sobreviver o dia, sem glamour! Um croassaint custava 189 ISK, que apesar de ser extremamente caro R$7,00 pra um salagado sem recheio, ainda era melhor que os R$60,00 haha! Também comemos em redes de fast food, como subway, que tinha um preço mais amigo. Eram apenas 4 dias, não é mesmo? Dá pra sofrer um pouquinho no quesito comida, garanto que vale a pena!!


Eu ainda to muito animada para falar sobre esse país!! Mas acho que esse post já deu uma boa base para você começar a programar sua viagem, o que vocês acham? Se tiver alguma dúvida, manda aqui nos comentários 🙂

Dê um Pin nesse post e veja mais tarde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

instagram | @lauramogkf

5   112
5   122
10   168
16   234
8   128