Landing: Chegamos no Canadá, e agora?

Depois de ser aceito em uma instituição canadense e aplicar pro seu Study Permit, chegou a hora de preparar as malas e os documentos para sua chegada no Canadá! Esse post é para explicar em detalhes o que vocês, estudante internacional + cônjuge, devem fazer assim que pisarem em terras canadenses.

Antes de embarcar:

Além dos itens básicos, como malas e passaporte, existe uma lista de documentos que o oficial de imigração pode pedir para você apresentar. Por isso, ainda no Brasil imprima os seguintes documentos:

Carta Imigração: Carta de solicitação enviada pelo governo canadense quando seu visto é aprovado. Essa carta vem fixada no seu passaporte com um clips após o envio do mesmo ao VAC (leia mais sobre o processo de envio dos passaportes aqui). Você deve deixá-la junto ao seu passaporte para apresentar ao oficial de imigração no aeroporto. 

Loa: Carta de aceite da instituição canadense onde o aplicante principal (Study Permit) irá estudar. Apesar de essa carta também ser enviada ao governo canadense no momento da solicitação do visto online, nela constam todos os seus dados e comprovação de pagamento de matrícula. Se o oficial pedir, você deve tê-la impressa.

Seguro: O seguro de saúde de viagem é obrigatório para qualquer viagem internacional. Alguns colleges, como o Sheridan, já incluem no valor da tuition o seguro de saúde, porém, ele só começa a valer a partir do primeiro dia de aulas. Sendo assim, é necessário que você esteja coberto no período que antecede o início do term. 

| Eu e Ricardo fizemos o seguro de saúde coberto pelo cartão de crédito (nesse link), sem custos e válido no período de 30 dias. Assim que as aulas começaram e recebi minha apólice de seguro, o inclui como dependente. O valor para um ano de cobertura do dependente é 550 CAD. |

Comprovação financeira: Imprimimos exatamente os mesmos documentos que apresentamos na nossa aplicação online para o visto, porém com valores atualizados para a data da viagem.

Vínculo com o Brasil: Na sua posição de residente temporário, é muito importante deixar claro ao oficial que sua intenção é respeitar o período do seu visto e voltar ao país de origem ao final do período de estudos. Por isso, leve documentos que comprovem esse vínculo, caso possua. 

| Exemplos de documentos: Holerites, carta da faculdade, carta do empregador, imposto de renda, alvará de microempreendedor individual, alvará de autônomo, etc. No nosso caso, tínhamos carta do empregador, imposto de renda e carta do nosso sponsor. |

Reserva de acomodação: Imprima as informações da sua reserva de hotel, airbnb ou endereço de onde você ficará num primeiro momento. Nossa reserva era de apenas duas semanas em airbnb, mesmo que nossa estadia no Canadá é de dois anos.


Afirmo que apesar de levar todos os documentos listados acima, nenhum nos foi pedido no momento de passar pela imigração, apenas a carta de imigração (que já estava fixada em nosso passaporte). Mas isso vai depender totalmente do oficial de imigração que está te atendendo, então é sempre bom estar preparado!


Durante a viagem:

Faça o check-in online: 48h antes de embarcar você pode fazer o check-in online do seu vôo, isso evita filas e você pode chegar no aeroporto com mais tranquilidade. Ao chegar, você deve apenas despachar as suas malas no guichê indicado pela companhia aérea, muito mais rápido!

| Cheque sempre o limite de bagagens do seu vôo! Nosso vôo para São Paulo permitia apenas bagagem de mão, sendo necessário comprar as malas despachadas. Já para Toronto, era permitido além da bagagem de mão, duas malas até 23kg por pessoa. Essa compra de bagagens deve ser feita no momento do check-in online, se deixar para comprar no guichê fica (ainda) mais caro. |

Chegue com antecedência: Aeroportos são burocráticos e você nunca sabe o tamanho da fila que irá pegar! Por isso, programe-se e chegue cedo. Para vôos internacionais é recomendado que você chegue 3h antes do embarque.

Formulário de imigração: Durante o vôo para o Canadá, os comissários irão entregar o formulário de imigração, um documento que você deve preencher com seus dados, número do vôo, motivo da viagem e declarar se está trazendo ao Canadá determinados produtos. Veja o modelo de formulário aqui.


ATENÇÃO: Se seu vôo para o Canadá fizer escala nos Estados Unidos, é necessário fazer o visto americano, passar pela imigração e fazer sua declaração também nos EUA. Ao passar pela imigração, você deve responder ao oficial que está apenas de passagem pelo país e seu destino final será o Canadá. Tenha em mente que ele pode fazer perguntas também sobre a sua estadia no Canadá, por isso, tenha os documentos listados acima em ordem e apresente-os se necessário. 


Chegando no Canadá:

Toronto Pearson International Airport
Toronto Pearson International Airport

Imigração: Ao desembarcar, a primeira coisa que você deve fazer é se dirigir ao guichê de imigração com seu formulário de imigração preenchido e passaporte em mãos. Esse processo para quem chega com Study Permit ou Work Permit é dividido em 3 partes:

| Você passará pela imigração no primeiro aeroporto canadense que pousar. Se seu destino final é Vancouver com escala em Toronto, você deverá passar pela imigração em Toronto. |

#1 Oficial de Imigração: O primeiro oficial irá carimbar seu passaporte com a entrada no país e perguntar qual o motivo de sua vinda ao Canadá. Caso esteja visitando o país apenas como turista, você é encaminhado à retirada de bagagens, mas caso precise de Study Permit ou Work Permit, você será encaminhado à outro oficial.

#2 Obtenção de SP e WP: O segundo oficial é o que irá emitir seus Permits. Nesse momento é onde se fazem necessários os documentos que listei acima e que você imprimiu ainda no Brasil. É extremamente importante que você tenha tudo organizado, já que mesmo com visto emitido pelo governo, esse oficial ainda tem como negar seu Permit (sim, ali na hora!) se ele achar suspeita a sua vinda ao Canadá.

#3 Social Insurance Number (SIN): Após a obtenção dos Permits, você será encaminhado para os oficiais que emitem o SIN. É importante que você saia do aeroporto já com esse documento (apesar de ser possível fazer em outro momento), pois ele será necessário para abertura de conta no banco e sua contratação em empresas.

Retirada de Bagagem (Baggage claim): Após passar pela imigração você deverá se dirigir à retirada de bagagens.

| Se sua bagagem sofreu algum dano durante a viagem, não saia do aeroporto! Você deve fazer sua reclamação no momento da retirada das bagagens, caso saia do aeroporto sem a reclamação, você perde o direito de reembolso. Duas das nossas malas foram quebradas e conseguimos o reembolso por parte da companhia aérea. |


Após passar por todas essas etapas, é só curtir sua vida nova no Canadá! Esse post te ajudou? Me conta nos comentários ♡

6 Comentários

  1. Rayza
    9 de março de 2019 / 20:15

    Oi Laura! Vi que vocês levaram documento do empregador para entregar na imigração. Esse documento era seu ou do seu marido? Vocês continuaram trabalhando pra alguma empresa do Brasil estando no Canadá? Se sim, isso não arriscaria negar o Work permit?

    • Laura
      Autor
      20 de março de 2019 / 16:08

      Oi Rayza!
      A gente levou do meu marido, ele continua trabalhando pra empresa do Brasil. Acredito que seja positivo, já que você não chega no Canada já sem renda entrando. Cada caso é um caso, mas nós não tivemos nenhum problema quanto a conseguir o work permit, tanto o meu quanto o do meu marido 🙂

  2. Edson Miike
    9 de abril de 2019 / 15:14

    Olá, muito bom o seu post, era esse passo a passo que eu estava buscando.
    Mas será que você tem o tempo médio que gastou em cada uma das etapas no aeroporto ?
    Sei que isso pode variar, mas gostaria de ter uma base para cálculo do horário em que estaríamos saindo do aeroporto com a bagagem em mãos.

    Obrigado

    • Laura
      Autor
      11 de abril de 2019 / 12:36

      Oi Edson, eu realmente não me lembro 🙁 Mas acho que foi em torno de umas 2h, mas realmente varia bastante… Chegamos as 5h da manhã, então não tinha tanta gente trabalhando nos offices…

  3. Patricia Pereira
    26 de agosto de 2019 / 10:24

    Laura, obrigada por mais um post! Ao comprar sua passagem, você já emitiu ida e volta? Pelo que vi nos sites de venda de passagens, não consigo emitir uma passagem com um ano de duração, então não sei se compro apenas a ida, ou se compro ida e volta e remarco a passagem quando necessário.
    Obrigada!

    • Laura
      Autor
      5 de setembro de 2019 / 14:55

      Oi Patricia! Nós emitimos ida e volta porque estava MUITO mais barato desse jeito. Acabamos nem remarcando e perdemos a passagem mesmo, mas valeu pelo valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

instagram | @lauramogkf

5   112
5   122
10   168
16   234
8   128